Maridos: Uma dica que pode salvar seu casamento

https://igrejafamiliapaoevinho.files.wordpress.com/2015/10/10.jpgCom um título como esse, não temos espaço para muita introdução. Então deixe-me ir direto ao ponto. Aqui está a dica que pode salvar seu casamento: Arrume um segundo trabalho.

Pronto. É isso. Maridos, se você quer salvar ou fortalecer seu casamento, arrume um segundo trabalho.

Devo dizer de cara que não estou falando de um trabalho literal, que vai te manter fora de casa por mais horas. Pelo contrário, com isso quero dizer aos maridos que encarem o tempo que tem em casa com suas famílias, com a mesma consideração e engajamento que teriam em seu trabalho.

Muitos casamentos estão sofrendo porque o marido constantemente chega em casa física, mental e emocionalmente esgotado do seu dia de trabalho. Durante o dia ele fez bem como provedor do lar, mas agora vai chegar em casa e se desligar de tudo na poltrona ou em frente ao computador, ou inerte em algum outro processo de relaxamento, porque afinal de contas, foi um longo dia de trabalho. Ocasionalmente esse tipo de coisa pode até ser aceitável, mas se praticada regularmente causará sérios problemas.

Anos atrás, ao ter começado em um novo emprego, voltei para casa mental e emocionalmente drenado por vários dias seguidos. Ficar deitado no chão “descansando” se tornou um hábito. Um dia minha esposa passou por mim e disse, “Ei, nós não queremos os seus restos. Não dê aos outros o seu melhor para depois nos deixar apenas o que sobrou.”

Isso me atingiu como um carregamento de tijolos. Minha esposa e família estavam gratos por eu estar provendo as necessidades materiais da casa, mas eles não estavam satisfeitos com um mero provedor. Eles queriam um pai e um marido. Em outras palavras, tem mais no trabalho de ser um marido do que apenas ganhar dinheiro. Ele precisa estar engajado no lar com consideração e de forma intencional e contínua.

Esta é a razão porque a ilustração de ter um segundo trabalho serve tão bem. Como maridos precisamos voltar para casa pelo menos tão engajados quanto somos no nosso trabalho, senão mais. Maridos deveriam voltar para casa para em amor liderarem suas famílias. Eles precisam estar servindo suas esposas ouvindo, aprendendo, cuidando, e as pastoreando. Não conseguimos fazer isso quando estamos “nos recuperando” do trabalho ou tentando ter um pouco de “tempo particular”. O trabalho de um marido envolve consideração e intencionalidade. Precisamos entrar em campo e trabalhar.

Não seria exagero dizer que mais de 90% dos aconselhamentos matrimoniais que eu acompanhei como pastor, envolveu o marido estar de alguma forma dormindo no ponto. Ele foca em ser um provedor e negligencia ser um líder e pastor no lar. Acertar isso não irá resolver tudo, mas irá melhorar drasticamente um monte de coisas.

Então maridos, permitam-me os desafiar a voltarem do trabalho para casa como se estivessem indo para um segundo trabalho. Um trabalho que você ama em um lugar que você ama. Esteja ao lado de sua esposa para falar, ouvir, e aprender sobre ela. Brinque com as crianças. Ajude com alguma tarefa doméstica. Faça-os rir. Leia a Bíblia. Orem juntos. Joguem alguma coisa. Faça uma sobremesa. Concerte algo que está quebrado. Paquere sua esposa. Sente-se e converse. Seja o que for fazer, faça de coração e intencionalmente como se realmente estivesse ali, engajado com a sua família, não como alguém que está tentando se livrar dela.

Adaptado de TheGospelCoalition.org